Copa de 2026: Por que a final será em Nova York e Nova Jersey? O Flashscore explica

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Nova York ou Nova Jersey? A curiosa história da sede da final da Copa de 2026
MetLife Stadium, a casa da final da Copa do Mundo de 2026
MetLife Stadium, a casa da final da Copa do Mundo de 2026
AFP
Quando o presidente da FIFA, Gianni Infantino, anunciou no último mês a sede da final da Copa do Mundo de 2026, logo a dúvida foi estabelecida sobre o que viria a ser Nova York/Nova Jersey na apresentação do MetLife Stadium, o estádio que receberá a decisão.

De fato, pela logística, seja hoteleira ou de transporte, Nova York é apontada como a capital do mundo e, pensando nisso, a FIFA não gostaria de deixar passar a oportunidade de realizar a final de uma Copa do Mundo em qualquer lugar que não fosse a Big Apple

A decisão frustrou muita gente, é fato. Para os fãs de futebol, o lendário estádio Azteca, na cidade do México, deveria ser o palco da final. Seria a terceira decisão mundial no local. 

MetLife Stadium durante a última edição do Stadium Series, da NHL
AFP

Para os fãs dos esportes americanos e conhecedores dos luxuosos estádios que as ligas dos Estados Unidos possuem, o AT&T Stadium, em Arlington, no Texas, ou até mesmo o SoFi Stadium, em Inglewood, Los Angeles, poderiam ser escolhas mais notórias. 

No entanto, o martelo foi batido e a final será em Nova York. Ou melhor, em Nova Jersey. 

Como assim? O Flashscore te explica. 

Cruzando o Hudson 

Ex-presidente norte-americano Ronald Reagan visita o Giants Stadium em 1980 ao lado da esposa Nancy
Profimedia

O MetLife Stadium é a casa das duas maiores franquias de futebol americano de Nova York, os Giants, quatro vezes campeão do Super Bowl, e os Jets, com um título de Super Bowl na década de 1960. 

Jogar em Nova Jersey não é algo novo para as duas equipes. Afinal de contas, eles já atuam no estado desde a década de 1970.

Basicamente, o rio Hudson separa a cidade de Nova York de um vetor importante do estado de Nova Jersey. Por conta da proximidade e a ligação rápida por uma malha ferroviária extensa, é possível cruzar os dois locais em minutos. 

O antigo Giants Stadium
Profimedia

Em 1976, os Giants inauguraram o seu estádio, o Giants Stadium, em East Rutherford, Nova Jersey. Pela primeira vez, o estado de Nova Jersey tinha um palco nas "Major Leagues" norte-americanas, trazendo um grande orgulho para a região e também incentivos financeiros. 

Giants e Jets não foram os únicos times de Nova York que cruzaram o Hudson rumo ao estado de Nova Jersey. O antigo Brooklyn Dodgers, da liga de beisebol, a MLB, chegou a disputar partidas no Roosevelt Stadium, em Jersey City. 

Giants Stadium marcou adeus de Pelé e foi sede da Copa de 1994 

O Giants Stadium recebeu o futebol em seu máximo estágio. O local foi casa do famoso Cosmos de Pelé, com o Rei do Futebol levando multidões à arena em East Rutherford. A equipe mudou-se para o local em 1977 e permaneceu jogando no Giants Stadium até 1985. 

Foi no Giants Stadium que Pelé fez seu último jogo, aposentando-se dos gramados no dia 1º de outubro de 1977, quando o Cosmos enfrentou o Santos em um amistoso para 75.646 espectadores.

O campeão mundial de boxe Muhammad Ali (Cassius Clay) estava entre os espectadores presentes naquele dia histórico. Pelé atuou durante a primeira metade do duelo pelo Cosmos, sua equipe desde 1975. Marcou um gol de falta. Era a 1.281ª vez que o Rei balançava as redes em sua carreira. 

Na etapa complementar, voltou a vestir a camisa do Santos, um gesto de agradecimento ao clube que o projetou para o futebol, em 1956, quando tinha só 15 anos. O Cosmos venceu aquela partida por 2 a 1. 

Torcedores italianos na semifinal da Copa do Mundo de 1994 no Giants Stadium
AFP

O Giants Stadium ainda sediou sete jogos da Copa do Mundo de 1994, incluindo a semifinal entre Itália e Bulgária, vencida pelos italianos por 2 a 1. 

Por que Nova York/Nova Jersey? 

Os dois estados dividem os custos de hospedagem e ter um estádio em seu território é extremamente importante para a economia de Nova Jersey.

Em 1971, foi criada a Autoridade de Esportes e Exposições de Nova Jersey (NSJEA - New Jersey Sports and Exposition Authority, em inglês), uma organização isenta de impostos que passou a administrar as arenas esportivas em Meadowlands e em outros lugares de Nova Jersey. 

A proximidade entre Nova York e Nova Jersey
Reprodução

Durante anos, a autoridade cobrou aluguel dos times para usar seu estádio de propriedade pública e pagamentos de US$ 1,3 milhão por ano em vez de impostos. 

Os primeiros pagamentos anuais de US$ 466 mil começaram em 1977, um ano após a inauguração do complexo esportivo, e foram renegociados a cada década. 

Com o passar dos anos, os pagamentos também foram sendo "turbinados". Jets e os Giants pagam atualmente à autoridade esportiva valores superiores a US$ 6,3 milhões por ano em aluguel e outros custos. 

Mas o estado de Nova Jersey também precisou ceder para que um novo estádio fosse construído em sua região, dando aos Jets e aos Giants terrenos para instalações de centros de treinamento, como informou o The New York Times quando do acordo, e gastando mais de US$ 250 milhões em infraestrutura local, incluindo melhorias nas rodovias, construção de uma nova estação ferroviária, serviços públicos e muito mais. 

O MetLife Stadium fica a milhas de Manhattan
Reprodução/Moovit

No geral, foi uma troca bem sucedida. E East Rutherford fica a menos de cinco quilômetros de Manhattan. Por qualquer definição razoável, está inequivocamente na área metropolitana de Nova York, que é o principal ponto de hospedagem. 

Construindo o MetLife Stadium 

Com o Giants Stadium funcionando a todo vapor em Meadowlands, em East Rutherford, em Nova Jersey, os Jets sempre se sentiram "humilhados" de atuarem na arena do rival e não possuírem seu próprio estádio. 

A direção da franquia da NFL tentou ao longo dos anos viabilizar a construção de um estádio em Nova York. Um dos locais aventados pela franquia foi a região que hoje é conhecida como Hudson Yards, um espaço que, à época, não passava de uma junção dos trens que fazem parte do sistema de transporte da cidade. Um cemitério de locomotivas. Mas o negócio, obviamente, não foi para frente. 

Registro da construção do MetLife Stadium na mesma região do antigo Giants Stadium
Reprodução

Um outro plano foi a construção de uma Arena no Queens, inclusive com o apelo de torcedores que chegaram a criar um movimento chamado "Bring our Jets home" ("Tragam o nosso Jets para casa", em português). Mas o plano também não foi adiante. 

Mas, em setembro de 2005, Giants e Jets concordaram em uma parceria para a construção de um novo estádio com administração conjunta. Nunca antes dois times de futebol americano se propuseram a financiar e construir um estádio juntos. 

Os Jets tinham algumas exigências. Não queriam mais que o nome do estádio fosse ligado a apenas uma das equipes e ambos concordaram com a venda dos naming rights da arena, algo que foi concluído em 2011 em um acordo de 25 anos com o grupo MetLife e ganhos anuais de US$ 20 milhões divididos entre as duas equipes. 

O estádio foi erguido com base no desejo dos dois donos. Os Giants, que têm o azul, branco e vermelho como cores, queriam uma aparência tradicional de estrutura de aço exposta e pedra rústica. Os Jets, que têm o verde e branco como cores principais, queriam uma aparência elegante e moderna, destacada por metal e vidro (no vídeo acima, é possível ver a transformação do estádio para cada jogo das equipes).

Nasceu assim uma arena mutável, que pudesse modificar-se a cada jogo para receber seus proprietários. Inaugurado em 2010, o MetLife teve um custo aproximado de US$ 1,6 bilhão e foi o estádio mais caro construído nos Estados Unidos no momento de sua conclusão. 

Nova York Red Bulls ou New Jersey Red Bulls? 

Além de Jets e Giants, outro time que leva Nova York no nome, mas que atua em Nova Jersey é o Red Bulls, da MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos. A Red Bull Arena está localizada em Harrison, cidade de Nova Jersey localizada a cerca de 38 quilômetros de Nova York. 

Inicialmente, o New York Metro Stars, equipe que posteriormente seria adquirida pela Red Bull, atuava no Giants Stadium. Mas já existia um plano para a construção de um estádio próprio para a prática do futebol na região. O acordo com o governo de Nova Jersey foi firmado em 2005, tendo em vista os planos de Jets e Giants para a construção de um novo estádio. 

Red Bull Arena em Harrison, Nova Jersey
AFP

Em 2010, ano que também foi inaugurado o MetLife Stadium, nascia o estádio do time de futebol de Nova York, posteriormente batizado de Red Bull Arena com a compra do time pela companhia austríaca. O local custou US$ 200 milhões e tem capacidade para 25 mil torcedores. 

Nova York possui outro time de futebol na MLS, o New York City, do grupo City. A equipe joga no Yankee Stadium, a casa da franquia mais bem sucedida da cidade, os Yankees da MLB, a liga de beisebol dos Estados Unidos.

No entanto, a expectativa é que a equipe construa seu próprio estádio no Queens, com capacidade para 25 mil pessoas e com previsão de inauguração em 2027.