Copa América terá árbitras pela primeira vez em sua história

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Conmebol convoca árbitras e assistentes pela primeira vez para Copa América

Edina Alves será uma das representantes brasileiras
Edina Alves será uma das representantes brasileirasRicardo Duarte / Internacional
A Copa América, o campeonato de seleções de futebol mais antigo do mundo, terá a presença de árbitras e assistentes mulheres pela primeira vez em sua história, anunciou a CONMEBOL nesta sexta-feira (24), ao apresentar a lista de 101 árbitros para a edição dos Estados Unidos-2024.

A entidade que rege o futebol sul-americano destacou que a participação de duas árbitras, a brasileira Edina Alves e a americana Maria Penso, além de cinco assistentes e uma árbitra do VAR, "é um alto compromisso assumido desde 2016, que aposta no desenvolvimento e na profissionalização" de mais mulheres dentro e fora de campo.

As bandeirinhas convocadas são a brasileira Neuza Back, a colombiana Mary Blanco, a venezuelana Migdalia Rodríguez e as americanas Brooke Mayo e Kathryn Nesbitt. A nicaraguense Tatiana Guzmán estará no VAR.

Os 101 árbitros escolhidos, entre os quais o italiano Maurizio Mariani e seus compatriotas Daniele Brindoni e Alberto Tegoni (assistentes) e Marco Di Bello e Alejandro Di Paolo (VAR), no âmbito do acordo CONMEBOL-UEFA, deverão comparecer a Dallas, no dia 12 de junho, para passarem por avaliações físicas e técnicas.

A Copa América dos Estados Unidos será realizada entre 20 de junho e 14 de julho.