Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mbappé confirma saída do PSG após fim desta temporada

Mbappé está de saída do PSG
Mbappé está de saída do PSGProfimedia
Agora é oficial: Kylian Mbappé deixará o Paris Saint-Germain ao fim desta temporada. O craque confirmou sua decisão em um vídeo publicado nas redes sociais.

"Sempre disse que falaria com vocês quando a hora chegasse. Então, quero anunciar a todos que é o meu último ano no Paris Saint-Germain. Não vou renovar, e a aventura vai terminar em poucas semanas. Vou jogar minha última partida no Parque dos Príncipes no domingo (12)", afirmou Mbappé.

Acompanhe as principais notícias do mercado da bola

O atacante de 25 anos se despedirá da torcida do PSG no jogo contra o Toulouse, pela 33ª rodada da Ligue 1. Campeão francês por antecedência, o time parisiense ainda fará mais três partidas até o fim da temporada: diante de Nice e Metz, pela liga local, e contra o Lyon, pela final da Copa da França.

Embora não tenha anunciado seu futuro clube, Mbappé está a caminho do Real Madrid. O acordo entre o craque e o clube espanhol já foi revelado por diversos veículos ao redor da Europa, como o jornal Marca e o site Foot Mercato. O contrato com o PSG termina em 30 de junho.

Em sua sétima temporada no PSG, Mbappé tem 306 jogos pela equipe. O craque já marcou 255 gols, deu 96 assistências e conquistou 14 títulos: seis da Ligue 1, três da Copa da França, dois da Copa da Liga Francesa e três da Supercopa da França.

Mbappé deve jogar no Real Madrid em 2024/25
Mbappé deve jogar no Real Madrid em 2024/25AFP

Veja o discurso completo de Mbappé:

"Olá a todos. É o Kylian. Eu queria falar com vocês.

Sempre disse que falaria com vocês quando a hora chegasse. Então, quero anunciar a todos que é o meu último ano no Paris Saint-Germain. Não vou renovar, e a aventura vai terminar em poucas semanas. Vou jogar minha última partida no Parque dos Príncipes no domingo (12).

São muitas emoções. Vários anos em que tive a chance e a grande honra de fazer parte do maior clube da França. Um dos melhores do mundo, que me permitiu chegar aqui, ter minha primeira experiência em um clube com muita pressão, crescer como jogador por estar ao lado de alguns do melhores da história, alguns dos grandes campeões, encontrar várias pessoas, crescer como um homem também, com todas as conquistas e os erros que cometi.

Quero agradecer a todos os companheiros de equipe que tive. A todos os treinadores: Unai Emery, Thomas Tuchel, Mauricio Pochettino, Christophe Galtier e Luis Enrique. Aos diretores esportivos, Leonardo e Luis Campos, por sempre me acompanharem. 

A todos os integrantes do staff do clube, aqueles que ninguém vê, o pessoal dos bastidores, sejam eles os fisioterapeutas, os funcionários, o time de performance, a equipe do escritório, o pessoal do CT… todo mundo. Todas essas pessoas incríveis que dão tudo para o clube e merecem ter esse reconhecimento.

Apesar de tudo que pode acontecer do lado de fora, todo esse burburinho da mídia que cerca o clube às vezes, existem apaixonados pelo clube que querem protegê-lo e fazê-lo brilhar, e isso é ótimo. Eu sei que, com todas essas pessoas, este clube está em ótimas mãos.

É difícil, difícil, e nunca imaginei que seria tão difícil assim anunciar isso, sair do meu país, a França, a Ligue 1, o campeonato que sempre conheci. Mas achei que precisava disso, um novo desafio após sete anos. É difícil. 

E claro que existem pessoas a quem quero agradecer acima de todos, que são os torcedores. Eu sei que não sou o jogador que mais demonstra. Nem sempre correspondi ao amor que todos vocês me deram por sete anos, mas nunca quis enganar ninguém, sempre quis ser eficaz.

O PSG é um clube que nunca deixa ninguém indiferente. Podemos amá-lo ou odiá-lo. Escolhi amá-lo e fiz isso por sete anos, com altos e baixos, é claro, mas não me arrependo em nenhum momento de ter assinado com este clube tão importante.

É um clube que vou manter na memória por toda a minha vida. Vou contar a todo mundo, em toda minha vida, que tive a chance de jogar aqui. E não serei mais um jogador, mas continuarei assistindo a todos os jogos, é claro, porque é um clube no qual sempre estarei interessado, e sempre acompanharei de perto as notícias dele.

Sempre fui eu mesmo, com minhas qualidades e defeitos, mas tentei dar minha melhor versão durante esses sete anos. Mas, antes, quero dizer ‘obrigado’ porque, sem vocês, eu jamais teria vivido metade das emoções que senti. E, apenas por isso, sou grato pela vida.

Obrigado a todos. Espero que terminemos esta temporada com um último troféu. Vamos ter bons momentos com o que resta, e acreditem que vocês permanecerão no meu coração para sempre.

Ici c’est Paris (isto é Paris). Adeus."