Atlético-MG acerta com técnico argentino Gabriel Milito, que chega para substituir Luiz Felipe Scolari

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Atlético-MG anuncia argentino Gabriel Milito como seu novo treinador

Milito estava sem emprego desde setembro de 2023
Milito estava sem emprego desde setembro de 2023AFP
O Atlético-MG anunciou, neste domingo (24), o substituto de Luiz Felipe Scolari para assumir o comando técnico do time. Trata-se de Gabriel Milito, argentino de 43 anos, que teve o Argentino Juniors, do seu país, como último clube. Milito estava sem emprego desde agosto de 2023, quando pediu demissão do time argentino.

O contrato vai até o fim de 2025, com sua presença sendo aguardada na Cidade do Galo nesta segunda (25) para comandar o primeiro treino. O anúncio do treinador acontece um dia antes do clube completar 116 anos de história. 

Gabriel Milito chega para substituir Luiz Felipe Scolari, demitido na última quarta-feira (20). Felipão entrou em atrito com torcida e diretoria e não conseguiu fazer o time jogar bem em 2024, com atuações oscilantes no Campeonato Mineiro, diante de times de menor expressão e investimento.

Apesar de ter levado o Galo ao 3° lugar do Brasileirão de 2023 e também à final do Mineiro deste ano, a relação conturbada pesou para a demissão do técnico campeão da Copa do Mundo em 2002. Desde então, os treinos foram comandados por Lucas Gonçalves, auxiliar da comissão permanente atleticana. 

Siga o Campeonato Mineiro pelo Flashscore

Milito era o plano A da cúpula alvinegra, que mandou Victor Bagy, diretor de futebol, à Argentina, na última semana, para apresentar o clube e seu projeto ao treinador, que foi convencido pela proposta alvinegra.

No time de Belo Horizonte, Milito vai encontrar outros argentinos como o lateral-direito Saravia, o volante Battaglia e o meia Zaracho

Carreira ao lado de fiel escudeiro

Milito terá, no Galo, a companhia do auxiliar Leandro Ávila, que atua ao seu lado desde passagem pelo Independiente-ARG, em 2016. Sergio Di Bartolo, preparador físico, Juan Manuel Cortes, analista de desempenho e Patricio Morales, psicólogo, também fazem parte do staff do treinador. Estudiantes (em 2015 e entre 2019 e 2020) e O'Higgins, do Chile, entre 2017 e 2018, também contaram com os serviços de Milito. 

Recentemente, o treinador recusou convites da Universidad Católica, do Chile, e do Belgrano, da Argentina.

Quinto hermano na Série A

Milito será o quinto argentino no comando de um time da Série A do Campeonato Brasileiro. Além dele, já atuam no cenário nacional Ramón Díaz, do Vasco, Eduardo Coudet, do Inter, Nicolás Larcamón, do Cruzeiro e Juan Pablo Vojvoda, do Fortaleza.

A primeira missão de Milito será fazer o Galo conquistar o quinto título seguido do Mineiro. O primeiro jogo da final acontece no sábado (30), contra o Cruzeiro, na Arena MRV. A volta acontece no dia 7, domingo, no Mineirão. Entre os dois duelos, o Galo estreia na Libertadores, na quinta (4), contra o Caracas, na Venezuela.