Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Acerbi é absolvido em caso de racismo contra Juan Jesus por "falta de provas"

Acerbi e Juan Jesus durante o jogo entre Inter de Milão e Napoli
Acerbi e Juan Jesus durante o jogo entre Inter de Milão e NapoliAFP
A Justiça Desportiva da Itália absolveu o zagueiro Francesco Acerbi da acusação de insultos racistas contra o brasileiro Juan Jesus, do Napoli, por "falta de provas". O argumento do jogador da Inter de Milão, que sempre se declarou inocente, foi aceito.

Não haverá, portanto, qualquer punição para Acerbi. O jogador da Inter teria proferido a seguinte ofensa a Juan Jesus: "Vai embora, preto. Você é só um negro". O episódio aconteceu no segundo tempo do jogo contra o Napoli, no San Siro.

A acusação de racismo levou a seleção da Itália a cortar Acerbi da convocação nesta Data FIFA. O zagueiro ficou fora dos amistosos contra a Venezuela, na última quinta-feira (21), e o Equador, no domingo (24).

Com a absolvição, Acerbi está à disposição do técnico Simone Inzaghi para o duelo da Inter de Milão contra o Empoli, na segunda-feira (1º), pela 30ª rodada da Serie A.

Os motivos da absolvição de Acerbi

De acordo com o juiz Gerardo Mastrandrea, "o nível mínimo de certeza razoável relativa ao conteúdo certamente discriminatório da ofensa proferida não é atingido neste caso".

"O conteúdo discriminatório, sem pôr em causa a boa fé de Juan Jesus, parece ter sido percebido apenas pelo jogador 'ofendido', sem, portanto, o apoio de qualquer prova externa, seja em áudio, vídeo ou mesmo testemunhal", argumentou o magistrado.