Hulk chega a 17 amarelos em 2023 e reclama de árbitro FIFA: "Não respeita ninguém"

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Hulk chega a 17 amarelos em 2023 e reclama de árbitro FIFA: "Não respeita ninguém"

Média de Hulk é de quase um cartão a cada dois jogos
Média de Hulk é de quase um cartão a cada dois jogosPedro Souza / Atlético
O atacante Hulk, do Atlético-MG, recebeu o 17° cartão amarelo na temporada, neste domingo, no clássico contra o América-MG. A média do artilheiro do Galo é de quase um amarelo a cada dois jogos, tendo feito 35 jogos na atual temporada. Depois de ser advertido no primeiro tempo, ele recebeu um novo amarelo após o apito final, sendo expulso de campo e virando desfalque para o jogo do próximo sábado, em casa, contra o Corinthians.

Quase a totalidade das advertências de Hulk chega por reclamação, com o jogador, em muitos momentos, passando do limite na hora de protestar com os árbitros. A consequência é inevitável, com o jogador virando desfalque em jogos importantes do Galo da temporada e se tornando cada mais vez visado pela arbitragem. 

Entre situações que poderiam ser mais bem administradas pelos juízes e outras em que o atacante exagera na sua conduta, a revolta de Hulk costuma estar presente. 

Neste domingo, ele foi amarelado ainda no primeiro tempo, pedindo um pouco mais de respeito e compreensão do árbitro Wilton Pereira Sampaio, do quadro da FIFA.

Mapa de calor de Hulk contra o América-MG
Mapa de calor de Hulk contra o América-MGOpta by Stats Perform

"O Mariano ficou p da vida com ele também. Pedi pra ele conversar comigo, só isso, até porque eu sou o capitão do time. Falei com ele: 'você não respeita ninguém'. Ele é um cara que merece respeito, é árbitro de Copa do Mundo. Mas ele preferiu me dar as costas quando tentei conversar com educação. É frustrante", reclamou o jogador. 

Antes do final do primeiro tempo, Sampaio expulsou o técnico Luiz Felipe Scolari, do Atlético-MG. Segundo Hulk, o treinador teria dito ao árbitro que era o dono do apito quem merecia ser advertido com um cartão. A ausência do treinador contribuiu para o Atlético deixar pelo caminho uma vantagem de dois gols construído na etapa inicial. 

Após os 90 minutos, com o Galo amargando um empate de 2 a 2, Hulk voltou a reclamar com o árbitro, sendo expulso de campo e ironizando a decisão.