Torcedores de Munique prestam homenagem a Franz Beckenbauer

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Torcedores de Munique prestam homenagem a Franz Beckenbauer

Data e o local do funeral de Beckenbauer ainda não foram anunciados
Data e o local do funeral de Beckenbauer ainda não foram anunciadosProfimedia
No dia seguinte ao anúncio da morte de Franz Beckenbauer, o povo de Munique começou na manhã de terça-feira (9), apesar do frio congelante, a prestar homenagem ao seu "Kaiser", uma lenda do futebol alemão e inspiração para gerações.

Apesar de o termômetro marcar -8°C pela manhã, vários torcedores se reuniram na Säbener Strasse, a casa do Bayern de Munique, o clube onde Beckenbauer forjou grande parte de sua lenda, ganhando três títulos da Liga dos Campeões da Europa (a antecessora da Liga dos Campeões) em 1974, 1975 e 1976.

"Em 1990, quando ele se torna campeão mundial como técnico da seleção nacional, aqueles minutos em que ele caminha sozinho (no Estádio Olímpico de Roma), essas são minhas lembranças de infância de Beckenbauer. É disso que me lembro quando era criança", explicou Bogdan Piecuch, um torcedor de 45 anos do clube bávaro, do lado de fora da sede do clube.

"Sem ele, não haveria Bayern. Não podemos imaginar um Bayern sem Beckenbauer. É claro que o Bayern continuará sem Beckenbauer, mas será um pouco diferente, acrescentou.

Um buquê de flores e uma vela foram colocados na entrada do clube que Beckenbauer, que morreu no domingo aos 78 anos de idade, catapultou, primeiro como jogador ao lado de outras lendas do clube, como Gerd Müller e Sepp Maier, nas décadas de 1960 e 1970, e depois como dirigente ao lado de Uli Hoeness e Karl-Heinz Rummenigge nas décadas de 1990 e 2000, para a potência do futebol que é hoje.

A conta X (antigo Twitter) e o site do "Rekordmeister" foram tingidos de preto em sinal de luto. O Bayern de Munique voltará à ação após a pausa de Natal na próxima sexta-feira (12), quando receberá o Hoffenheim na Allianz Arena, onde 75.000 espectadores deverão participar de uma despedida emocionante de seu ídolo.

A data e o local do funeral de Beckenbauer, que "adormeceu pacificamente" cercado por sua família no domingo em Salzburgo, na Áustria, ainda não foram anunciados.

"O mundo do futebol e todos em geral estão de luto pelo nosso amigo Franz. O Bayern deveria organizar um serviço memorial para ele neste estádio, que nunca teria visto a luz do dia sem ele", disse Rummenigge, membro do conselho de supervisão do Bayern, ao tabloide alemão Bild.

De Kaiser a Lichtgestalt

A Allianz Arena provavelmente continuará sendo o principal legado material de Beckenbauer para o "seu" Bayern. No final dos anos 90 e início dos anos 2000, o clube teve que decidir se permaneceria no Estádio Olímpico construído para os Jogos de 1972 ou se construiria um novo local.

Presidente do clube na época, Beckenbauer sempre favoreceu a segunda opção, que permitiria que o Bayern se tornasse o proprietário de seu estádio, quando era apenas um inquilino no Estádio Olímpico.

Franz Beckenbauer com o troféu da Copa do Mundo de 1990
Franz Beckenbauer com o troféu da Copa do Mundo de 1990Profimedia

Obviamente, toda a imprensa alemã dedicou as primeiras páginas da terça-feira ao "Kaiser". O Bild fez uma montagem de fotos resumindo sua carreira: levantando a Copa do Mundo de 1974 como jogador, no Estádio Olímpico de Roma, onde ganhou a Copa do Mundo de 1990 como técnico, ou ao lado do pôster da Alemanha 2006, cujo papel foi decisivo na candidatura do país para sediar o torneio.

Além do apelido pelo qual é conhecido mundialmente, "Kaiser Franz", dado a ele após a final da Copa da Alemanha de 1969 contra o Schalke 04, e mitificado em uma fotografia em Viena, em 1971, aos pés da estátua do imperador austríaco Franz Joseph I, o Süddeutsche Zeitung preferiu dedicar-lhe o nome "Lichtgestalt" ("figura luminosa").

Uma ideia que reflete o maior jogador de futebol alemão de todos os tempos, certamente também o maior esportista alemão em geral, que atraía os holofotes por onde passava e projetava uma aura que era uma fonte de inspiração para todo o futebol e a sociedade alemã.