Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Verstappen quer colocar a casa em ordem no Grande Prêmio do Canadá

Verstappen soma duas vitórias no circuito canadense
Verstappen soma duas vitórias no circuito canadenseProfimedia
Duas semanas após o decepcionante sexto lugar em Mônaco, o tricampeão mundial de Fórmula 1 Max Verstappen, da Red Bull, tentará voltar às vitórias neste fim de semana no Grande Prêmio do Canadá, em Montreal.

Derrotado duas vezes nas últimas três corridas, uma pelo monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, no Principado, e outra e pelo britânico Lando Norris, da McLaren, em Miami, Verstappen tem menos margem do que na temporada passada.

No entanto, o circuito Gilles-Villeneuve, do qual ele gosta muito, deve ser mais adequado ao seu carro.

Duas vezes vencedor no Canadá, Verstappen parece capaz de outra vitória. "A pista é realmente única, com trepidações da geração antiga e há muito mais oportunidades de ultrapassagem. Portanto, será essencial ter a configuração certa para o carro e encontrar o equilíbrio entre velocidade nas retas e estabilidade na frenagem", detalhou o holandês.

Nos últimos dias, a Red Bull anunciou a renovação de contrato até 2026 do companheiro de equipe da Red Bull, o mexicano Sergio Pérez. "Uma notícia muito boa”, de acordo com Verstappen, que disse estar “feliz por continuar essa parceria frutífera que já dura vários anos”.

Aliviado por poder manter seu lugar por mais duas temporadas, embora na Red Bull os pilotos nunca estejam completamente seguros de serem substituídos durante o ano, "Checo" Pérez agora poderá dirigir com mais liberdade.

"É muito bom ver que a equipe acredita em mim para continuar a aventura até 2026. Estou muito feliz por ter a confiança da equipe. Temos muito trabalho pela frente", enfatizou o mexicano.

Como sempre nesta temporada, a Red Bull terá que enfrentar concorrentes cada vez mais bem armados, como a Ferrari, que conquistou a pole e a vitória em Mônaco graças a Leclerc, finalmente um profeta em seu país natal.

Concorrência

A McLaren também chega a Quebec com muita confiança após o segundo lugar do australiano Oscar Piastri em Mônaco, precedido pelo segundo lugar de Norris em Ímola e, acima de tudo, pela vitória do britânico em Miami.

Os novos desenvolvimentos introduzidos no carro no mês passado parecem estar funcionando muito bem e a equipe baseada em Woking também deve estar na briga pelo pódio neste fim de semana.

“Nosso carro teve um bom desempenho em diferentes tipos de circuitos até agora, mas sabemos que tudo pode ser desafiado neste fim de semana no Canadá, onde nossos adversários serão fortes”, disse Norris.

Enquanto isso, a equipe Alpine também será observada de perto em Montreal após a colisão entre seus dois carros em Mônaco.

Esteban Ocon, que causou a colisão após tentar uma ultrapassagem kamikaze sobre o companheiro de equipe Pierre Gasly, estará no banco de seu carro em Montreal, apesar de alguns relatos da mídia sobre uma suspensão, que a equipe descreveu como um “boato”.

Mas a Alpine anunciou esta semana a saída de Ocon no final da temporada, após cinco anos de parceria. Se essa separação parecia inevitável, o incidente no Principado a precipitou.

Portanto, a equipe vai querer virar a página em Quebec e tentar confirmar sua tímida recuperação após um início de temporada catastrófico. Com apenas dois pequenos pontos no placar, a Alpine está em nono lugar entre 10 no campeonato de construtores, longe de suas ambições.