Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Verstappen se diz "muito feliz" na Red Bull, mas pode deixar a F1 em 2028

Verstappen corre o GP do Japão no fim de semana
Verstappen corre o GP do Japão no fim de semanaAFP
O tricampeão mundial Max Verstappen reiterou nesta quinta-feira (4) que pode deixar a Fórmula 1 quando seu contrato com a Red Bull terminar em 2028, mas insistiu que ainda está "muito feliz" na equipe.

O holandês sugeriu na Arábia Saudita, no mês passado, que consideraria a possibilidade de sair da equipe se seus chefes decidissem demitir o diretor, Helmut Marko, seu mentor de longa data.

Perguntado antes do Grande Prêmio do Japão do próximo domingo (7) se ainda estaria na escuderia no ano que vem, Verstappen disse: "Estou muito feliz onde estou, e queremos continuar assim".

"Tenho um contrato com a Red Bull até 2028, depois disso, primeiro quero ver se quero continuar (na F1)", disse o piloto de 26 anos. "Para mim, isso é o mais importante", concluiu.

Verstappen chega ao Japão depois de não conseguir terminar uma corrida pela primeira vez em dois anos, no Grande Prêmio da Austrália, há duas semanas.

Ele abandonou em Melbourne por conta de um problema no freio. Carlos Sainz, da Ferrari, venceu a prova.

O holandês foi forçado a abandonar o GP da Austrália
O holandês foi forçado a abandonar o GP da AustráliaAFP

Verstappen disse também que o circuito de Suzuka, onde venceu nos últimos dois anos e conquistou seu segundo título mundial (em 2022), é "definitivamente um dos meus favoritos".

Confira a classificação da temporada 2024 da Fórmula 1