Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Bayern se revolta com polêmico impedimento marcado nos acréscimos contra o Real

Kane protesta contra o bandeira
Kane protesta contra o bandeiraProfimedia
Aos 57 minutos do segundo tempo do jogo entre Real Madrid e Bayern de Munique, um lance causou polêmica e revolta no time bávaro. O árbitro parou o jogo segundos antes do gol de empate de 2 a 2 do time alemão, anulando um resultado que levaria a partida para a prorrogação.

Embora o Real Madrid merecesse ir à final da Liga dos Campeões, o que aconteceu durante o longo tempo de acréscimo concedido pelo árbitro no segundo tempo incomodou bastante o time de Munique.

Ao invés de deixar o lance seguir, o árbitro preferiu soprar o apito logo antes do chute do zagueiro Matthijs de Ligt balançar as redes do goleiro Lunin, do Real Madrid. 

“Foi um desastre. Um desastre absoluto e uma clara violação da regra. O lance deveria seguir. O primeiro erro foi cometido pelo bandeirinha, o segundo pelo árbitro”, protestou o técnico Thomas Tuchel após o apito final.

Veja como foi Real Madrid x Bayern de Munique

Matthijs de Ligt também se revoltou e revelou um pedido de desculpas do auxiliar. "É uma vergonha", afirmou. 

As imagens mostraram que o árbitro se precipitou ao interromper o lance, quando a condição do jogador alemão parecia legal. Teria sido mais justo deixar o lance seguir antes de verificar a condição de dois jogadores do Bayern. 

Siga a Champions pelo Flashscore

No frenesi dos segundos finais, a ação foi avaliada como irregular, provocando protestos incessantes dos jogadores e da equipe alemã.