Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mais
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Polícia britânica diz que inquérito sobre morte de jogador de hóquei levará tempo

Johnson, 29 anos, recebeu atendimento de emergência após o incidente
Johnson, 29 anos, recebeu atendimento de emergência após o incidenteProfimedia
A polícia britânica disse, nesta terça-feira (31), que sua investigação sobre a morte, no fim de semana, do jogador de hóquei no gelo do Nottingham Panthers, Adam Johnson, levará algum tempo, afirmando que estava buscando a opinião de especialistas sobre o incidente.

Johnson, 29 anos, recebeu atendimento de emergência após o que seu clube chamou de "incidente estranho" durante uma partida contra o Sheffield Steelers em Sheffield, no norte da Inglaterra, no sábado.

Relatos da mídia britânica disseram que seu pescoço havia sido cortado por uma lâmina de patins, e os Panthers anunciaram no domingo que Johnson, um americano que entrou para o clube em agosto, tendo jogado anteriormente na Alemanha e na Suécia, bem como na Liga Nacional de Hóquei dos Estados Unidos (NHL), havia morrido.

"Desde sábado, os detetives vêm realizando uma série de investigações, incluindo a revisão de filmagens, conversando com testemunhas e buscando o aconselhamento e o apoio de especialistas altamente especializados para tentar entender as circunstâncias em torno do que aconteceu", disse a polícia de South Yorkshire em um comunicado.

A polícia disse que era prática padrão examinar todas as mortes súbitas e inesperadas para fornecer conclusões para um legista, e que também estava trabalhando em estreita colaboração com o departamento de saúde e segurança do conselho local.

"Nossos policiais já deixaram o local, porém, devido à natureza complexa desse incidente trágico e sem precedentes, é provável que a investigação mais ampla leve algum tempo", disse o comunicado.

"Continuamos a incentivar o público a evitar especulações, inclusive nas mídias sociais, enquanto continuamos nossas investigações e forneceremos atualizações quando apropriado."

A Associação Inglesa de Hóquei no Gelo (EIHA), que é o órgão regulador do esporte na Inglaterra e no País de Gales, disse na segunda-feira que a segurança dos jogadores deve ter prioridade acima de tudo e tornou os protetores de pescoço obrigatórios a partir de 1º de janeiro para todas as atividades no gelo.

A EIHA não tornou os protetores de pescoço obrigatórios com efeito imediato devido a problemas de fornecimento previstos, mas fez uma "forte recomendação" para que os jogadores de todos os níveis do hóquei no gelo inglês comecem a usar um protetor de pescoço.

Jogador recebeu diversas homenagens após seu falecimento
Jogador recebeu diversas homenagens após seu falecimentoProfimedia